AINDA ACERCA DE MANDELA….e PORQUE HOJE TAMBÉM CHOREI, desta vez de tristeza.

Todos nós temos os nossos heróis, as nossas referências, os nossos gostos e os nossos exemplos, que variam conforme a forma como vemos o mundo, como fomos vivendo as transformações do mundo, como conhecendo realidades vimos aparecer figuras que se dispuseram a alterá-las e fomos formando opinião acerca dessas pess…oas, às vezes uma opinião redutora, admito, mas focalizada naquilo que entendemos mais importante.

Daí que tendamos a não dar importância a aspectos secundários ou contradições e insucessos posteriores- porque nada na vida é linear- apenas porque relevamos exactamente aquilo que, em dado momento, foi significativo e transformador.

Isto vem a propósito de um texto que aqui publiquei em 11 de Março deste ano, aquando da morte de HUGO CHAVEZ que, por ter a percepção de que não foi lido, aqui volto a transcrever.

A propósito precisamente do que hoje (ontem) estamos vivendo e das memórias que ficam e PORQUE HOJE TAMBÉM CHOREI!

AQUI VAI…

Joaquim Vassalo Abreu Vassalo
11 de março às 04:10 via celular •
• Estava a ver na TV as imagens da Venezuela e, por causa de Chavez, pensei escrever este texto, que traduz não só a minha visão perante a vida, mas também as emoções e estados de alma com que a vivemos. Estou a falar de cidadania e vida política tão somente! Durante a minha vida- e vou fazer 60 anos- só houve uma meia dúzia de vezes em que a evolução do mundo, da política e da sociedade me fizeram chorar – e o choro é a expressão mais profunda de um sentimento- umas vezes de tristeza e outras de alegria. Introduzindo: nasci numa família pobre mas, felizmente com pais muito esclarecidos que, a mim e aos meus irmãos, nos ensinaram todos os valores que diferenciam os inquietos dos acomodados, que a pobreza não pode ser um estigma e que só a cultura dos saberes e dos valores a podem ultrapassar! Era assim que os meus pais pensavam, inquietos, e foi assim que felizmente procederam. Somos todos de esquerda, CLARO! Aprendemos, desde logo, que qualquer ditadura só se conserva impondo a pobreza, o servilismo e o obscurantismo…
• Assim, voltando ao princípio, ainda era puto e entusiasmei- me com os ” barbudos” da Sierra Maestra e da sua gesta pela libertação de um Povo, com a entrada triunfal de CHE e FIDEL em Santa Clara. Foi como um clarão nas nossas mentes: havia gente que lutava contra a pobreza e ” por los pobres de la tierra” como escreveu Marti e que mais tarde ouvi, por um ” transistor” pela voz de um Grande cidadão Americano e do Mundo : PETE SEEGER! Entusiasmei- me depois com as marchas de LUTHER KING, pelos direitos humanos e dos negros e chorei com a sua morte! Chorei depois de alegria com a subida ao poder da UNIDADE POPULAR no Chile e chorei a morte de ALLENDE, de NERUDA e de VITOR JARA. A minha mãe acordou- me numa manhã de Abril dizendo- me que havia uma Revolução e como chorei de alegria e me contagiei com ela! Entristeci- me no 25 de Novembro e chorei depois as mortes de ZECA AFONSO e ARY dos SANTOS! Vivi depois mais de duas décadas negras, de trevas e retrocesso….o emergir do neoliberalismo, da tomada do poder da finança e do capitulacionismo dos governos perante os ” mercados” e as transacionais. O FMI tomou conta das economias e os governos tornaram – se impotentes para contrariar esse ” downsizing ” social.
• Até que tive uma nova alegria com a vitória de LULA e o começo da emancipação da América Latina, durante séculos subjugada e roubada. Mas chorei mais uma vez de emoção ao ver a elevação da superioridade Humana de um Homem: MANDELA, e pensei, ” porra” : nem tudo está perdido! Ainda haverá Homens que que nos farão pensar que vale a pena ser HOMEM! E, finalmente, às cinco da manhã de um dia de Novembro, perante a televisão e sozinho chorei copiosamente com a eleição de um outro Homem : OBAMA! Por tudo o que essa eleição significava de avanço, porque me recordava as lutas do DR. KINGme me fazia pensar que ainda havia esperança! Na América Latina seguia – se um processo de emancipação e de inconformismo com as eleições de EVO MORALES na Bolívia e de RAFAEL CORREA no Equador!
• E, finalmente, CHAVEZ! E agora que morreu CHAVEZ convém afirmar : eu sou ” Chavista” de alma e coração. Porque, simplesmente, e para mim basta, elegeu como prioridade tirar milhões de pessoas da pobreza e tirou! Porque quis fazer dessas pessoas gente com dignidade e nome e fez! Porque quis sempre legitimar essas medidas nas urnas e fê- lo repetidas vezes. Poe
Porque, sendo internacionalista, soube ser solidário com outros países latino americanos! Para mim basta! VIVA CHAVEZ.. Foi a última vez que chorei e desta vez, de tristeza.

Standard

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s