O CIRCO DO COLISEU

                O Circo foi montado ali às Portas de Santo Antão. O Circo do PPD/PSD.

                E “antão”, como dizia aminha Avó, foram lá (quase ) todos. Para assistir ao espectáculo, porque de um espectáculo se tratava, pois iam passar por ali os tradicionais animadores, os trapezistas, os  contorcionistas, muitos malabaristas e todos os  terminados em “ istas”, a saber:

– Os Passistas e os Cavaquistas,

-Os Santanistas e os Barrosistas,

– Os Menezistas e os Sarmentistas,

– Também alguns Marresques Mendistas,

– Uns Sulistas e outros Nortistas,

– Os Balsemistas e os Marcelistas,

– Alguns Salazaristas e Saudosistas, mas faltaram:

– Os Ferreira Leitistas e os Pacheco Pereiristas…. Como o Rui Rio, que serpenteando por aí, não conseguiu desaguar ali!

                E estava montado o Circo! Os  Artistas  iam actuando, umas palmas aqui outras acolá, nada de excitante, mas de vez em quando aparecia um número de trapézio mais empolgante e a plateia, necessitada de exercitar as mãos, irrompia em aplausos estridentes. Não estavam lá para outra coisa… Mas nada de empolgante, nem de  novo. Os números eram sobejamente conhecidos e não se  passava nada entusiasmante. Faltavam os Palhaços e os Palhaços são sempre o melhor que têm os Circos!

                E eis que chegou o Grande Palhaço . O Maior : O Marcelo! Que ninguém esperava, dado o seu “ cachet”. Mas apareceu, e fica por saber se por vontade própria ou porque alguém cobriu a “ parada”. E fez “faísca” : incendiou! O Marresques Mendes, sentado à direita do Passos não sabia se rrir ou se rir… A Assumpção, à esquerda do Passos, de tanto rir, ia tendo um Esteves, tantas foram as contracções… e o Passos, incomodado com a situação, forçava os seus “grandes lábios” e fazia aquele seu sorriso siliconado, de boca aberta à espera de mosca!

                E o nosso “ POPOV” brincou, aprontou, ridicularizou, zurziu o parceiro de Coligação e disse “ não batam palmas que eles podem ouvir…” enfim, um número de Circo empolgante! A plateia ficou em êxtase e ele foi embora, sorridente e feliz…

                Mas eis que faltava o número final, o epílogo, o encerrar em grande, a apoteose: O regresso do RELVISMO, que também tem apoiantes no Coelhismo!

                O Coelho apostou as fichas todas nesse número final e… parece que correu mal!

                Eis como se estraga um grande espectáculo Circense!

                Eles apareceram ( quase) todos, foram-se divertir, aplaudir trapezistas e palhaços, riram-se, bateram palmas, alguns fizeram piadas ao País, todos unânimes em dizer que estamos muito melhor pois eles estão felizes, muito felizes…

Ao lado está em Cena uma Revista do LA FERIA e perguntado à pessoas se iam ao Circo do PPD/PSD estas, admiradas, respondiam: NÃO, nós vamos é à REVISTA! Aos Vossos números já não achamos piada : metem-nos nojo e fazem-nos é chorar. E nós queremos é RIR!

Advertisements
Standard

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s