CRISTIANO RONALDO, um exemplo!

Hoje não vou escrever sobre política, sobre a crise, sobre a economia, sobre o défice, sobre a dívida…sobre nada disso! Hoje vou “ alabar” um Português ilustre, um homem corajoso e determinado, um Português que nos orgulha e que, acima de tudo, é um exemplo perfeito de como se deve encarar a vida em toda a sua plenitude.

Hoje em dia Cristiano Ronaldo é um Português multitudinário, seguido por milhões de “fãs” e, quiçá, mais conhecido que Portugal, pois para muitos desses milhões ele é o identificativo de Portugal. E eu sustento que Portugal deveria identificar-se com ele e, como pequeno e pobre país, seguir o seu exemplo. O exemplo de a quem nada foi oferecido e tudo conquistou.

Cristiano Ronaldo nasceu pobre. Adivinhavam-lhe algum jeito para a bola, mas a decisão de ir com 11 anos para Lisboa, longe da família, para ao mesmo tempo que fugia da pobreza, ir educar-se e fazer o que mais gosta, foi uma decisão corajosa. A primeira!

Ter suportado anos da sua puberdade e juventude vivendo numa Academia ( a do Sporting “ persupuesto”), sem nunca tergiversar e perder de vista o seu principal desiderato, a segunda!

Ter tido ele, e o Sporting, a lucidez de se mudar para Manchester e ser, numa idade muito complicada, educado, treinado e feito Homem por Alex Fergusson, a terceira!

E depois, já famoso, já universal e um jogador em plena potência, mesmo que ainda em crescimento, ter ido para Madrid, para aquele que é, sem dúvida, o mais universal e prestigiado de todos os clubes , foi a decisão definitiva!

Mas o que mais admira em Cristiano Ronaldo não é o facto de se ter tornado no talvez mais admirado futebolista do mundo : é como o conseguiu!

E aqui é que é de louvar ( “alabar” ) o seu percurso. Manchester é uma média cidade Inglesa sem o “glamour” da movidíssima Madrid. Mas Ronaldo nunca se deixou enredar, como muitos outros, na vida mundana e na frivolidade, à semelhança de muitos outros jovens ricos. Cristiano Ronaldo honra tudo o que se deve identificar como Família. Ele tem na Família o seu equilíbrio e transporta-a consigo. Ele protege-a e ela protege-o. Ele sabe que sem o seu apoio e disponibilidade talvez não conseguisse ser o que é.

Cristiano Ronaldo é discreto e educado. È atencioso e colaborante. Não tem casos com jornais nem jornalistas. Ele sabe que tudo é importante para a sua estabilidade e todos respeita. E eles respeitam-no. Ele sabe que ser reconhecido, respeitado e amado dá muito trabalho e é a condensação de muitas coisas. Exige clarividência e bom aconselhamento. E muito profissionalismo. E por isso ele é colaborante e participante : não se escusa aos jornalistas, às televisões ou aos “ fãs”. Ele sabe que tudo isso é exigido a uma figura pública da sua dimensão.

Mas nada disto seria possível sem o seu espírito lutador e indomável. Sem o seu desejo quase obcecado de deixar uma marca indelével na sua época como atleta. E para isso trabalha, trabalha duramente e é organizado e exigente. Trabalha mais que todos os outros porque sabe ser maior o seu grau de exigência. E não se escusa. Ele mantém intacto o seu desiderato e sabe que sem vontade férrea e ambição não o consegue  e ele tem a avidez de o conseguir : ser o melhor e bater todos os recordes. E para isso tanto se esforça.

Na exigente, difícil, narcísica  e muitas vezes “chauvinista” Espanha um Português conseguir elevar-se ao patamar do unanimismo seria coisa impensável. Outros, também valorosos, como Mourinho, por exemplo, não o conseguiram. Mas Cristiano conseguiu-o. Ele geriu sempre tudo muito bem, inclusive a sua imagem, não se mostrando alheio nem desatento ao que à sua volta se passa e sabendo bem que não podendo acorrer a tudo, deve escolher alguns actos simbólicos, e a simbologia é aqui primordial, que permitam a todos os que o admiram identificar e perscrutar a sua personalidade sensível. E ele, um privilegiado, nunca se esqueceu de onde veio e não se mostra, como quase todos os que atingem o estrelato, insensível a dramas que ao seu conhecimento chegam. E também por isso, na difícil e narcísica Espanha é endeusado.

Tomás Roncero, jornalista do diário desportivo AS, é talvez o seu mais fanático defensor e admirador. Todos recordamos aquele seu emocionante e glorioso improviso após o jogo Suécia-Portugal. E todos concluímos que todas aquelas palavras sentidas e exaltantes, genuínas e sinceras, não eram só de admiração ao grande jogador do Real Madrid : eram, acima de tudo, de admiração ao Homem e ao seu percurso.

Como também afirma Tomas Roncero o triunfo de Ronaldo é o triunfo do sacrifício e horas sem ufim de trabalho silencioso para conseguir que o seu corpo se transformasse no monumento ao atleta perfeito.

E afirma, por fim Roncero, que a Cristiano  nunca ninguém lhe ofereceu nada. Nem Deus lhe ofereceu aquele corpo e aquela pujança física e técnica. O seu triunfo é uma homenagem ao trabalho, ao profissionalismo fanático, à dedicação, ao esforço e à superação. E trabalha todos os dias com um rigor insuperável distanciado do “ glamour” e do “Star System”.

CRISTIANO RONALDO é um exemplo para todos.

E um orgulho para Portugal.

Standard

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s