O CARISMA ( e porque apoio António Costa).

Pode alguém ser quem não é ?”Este é o título de uma canção de Sérgio Godinho que aqui utilizo para me perguntar isso mesmo . Pode alguém ser quem não é?

E pode, claro que pode!  Mas nunca verdadeiramente : só circunstancialmente, esporadicamente e nunca de modo definitivo. Um Actor, um bom Actor, pode incorporar qualquer personagem : um artista, um Músico, um Presidente, um Político, um Gansgster, um Médico, um Cientista, um Escritor..seja lá o que for, veste-lhe a pele e pode até fazê-lo de modo brilhante. Mas nunca, nunca mesmo, conseguirá atingir a sua essência, aquilo mesmo e diferenciador que faz de qualquer um deles um Ser diferente e proeminente. Como um Chefe de Orquestra- um Maestro. O chefe respeitado que dirige, que impõe andamentos, que coordena, que exige e, exigindo, impõe a lei natural de quem manda : a aceitação e o compromisso. Que só se conseguem com sabedoria extra e CARISMA!

Mas qualquer músico de uma Orquestra pode ambicionar sê-lo. Qualquer pianista pode ansiar ser Primeiro Pianista.Qualquer violinista pode ansiar ser Primeiro Violinista e solar. E qualquer um deles chegar a Chefe de Orquestra e ser Maestro. Claro que sim, mas de uma Orquestra renomada e não de uma Banda de Música qualquer! Mas, para isso, é preciso sempre mais qualquer coisa : uma centelha ou um suplemento essencial e distintório só ao alcance de poucos. E em qualquer actividade, lugar ou posição esse acrescento chama-se : CARISMA.

Porque o CARISMA é um dom, um dom que se recebe e é inato mas que exige muito trabalho, muita dedicação, muito empenho e entrega para poder submergir e explodir de dentro de quem o tem. E não se consegue vê-lo reconhecido, mesmo possuindo esse talento intrínseco e inato, se não se conseguir trazê-lo à sua verdadeira dimensão : a do serviço cultural ou cívico que, acontecendo, convocam o respeito e a aceitação e autoridade naturais.

E o Líder, o Maestro, neste caso um Político Carismático, é ouvido, é respeitado, desperta o interesse, és estimado, é contagiante, é atraente, destaca-se no meio da multidão e capta a atenção das pessoas.,Age com naturalidade e basta estar presente. Mas…também é odiado e é odiado por todos os que desejavam ser como ele e dele têm inveja.

O Líder  Carismático não precisa de falar mais alto para que o ouçam ou fazer ouvir-se.Age com naturalidade porque só tem necessidade de falar mais alto quem não tem argumentos. Ele não precisa de fazer “esgares”,  palhaçadas ou tropelias para chamar à atenção.Ele é aceite nos seus defeitos e qualidades e ,mostra sempre o que é e , com transparência, é o que é! Ele não se pôe em bicos de pés e mostra uma ambição controlada : é dono do seu tempo e não vê qualquer dramatismo se o tempo lhe escapar. Ele sabe esperar!

Pode alguém ser quem não é?  Volto a perguntar. Pode mas não deve e  isto vem tudo a propósito da questão agora colocada no PS. 

Podem achar que eu, que tanto tenho dissecado este tema, mostro obstinação. Até pode ser mas, porque sinto esta questão central e determinante para o futuro da nossa governação e do nosso País, sinto meu dever elevá-la aos patamares da minha mais alta responsabilidade.

Porque há um pressuposto para mim fulcral que é : temos que ser governados, ou melhor, bem governados! E, nesta fase da nossa vida comum, eu que normalmente apoio o PCP, distancio-me agora dele, por esse motivo mesmo : temos que ser governados e melhor governados.E, para o PCP, que eu admiro e apoio na sua exigência, este aspecto não tem sido fundamental. Porque não se pode valorizar a táctica política em detrimento da governação. Há, portanto, que fazer escolhas.Mas eu valorizo o PCP porque tem, com a sua acção e luta consequentes, conseguido corporizar os anseios de Paz e Justiça que não se compram e só se conseguem com exigência, com reclamação e com intransigência. E estes direitos Constitucionais têm que estar sempre no topo das nossas vidas.

Mas é preciso Governar! E, neste momento, perante um governo sem qualquer sentido estratégico, sem qualquer sentido de independência e com uma linguagem e acção meramente repressivas, que não nos dão quaisquer perspectivas de transformação desta tristeza em algo positivo e encantatório, que nos leve de novo à esperança e  nos devolva a confiança, no País e nas suas Instituições e na boa governança, é preciso um sobressalto! De algo de novo e de carismático! E esse sobressalto, para mim e para muitos, aconteceu com a ” pedrada  no charco” dada por ANTÓNIO COSTA..

Sendo que o PS é o Partido ” charneira”, exige-se ( o Povo exige ) ao mesmo uma solução. Mas uma urgente solução, com CARISMA e força necessárias que levem ao ” safanão” esperado que, como já há muito constatei, só pode ser encabeçado por ANTÓNIO COSTA. Sem dúvidas!

ANTÓNIO COSTA possui qualidades exemplares e tem carisma, experiência, aceitação e sentido de Estado.

Seguro representa o seu contrário.: não é aceite nem ouvido e, pior que tudo, é ridicularizado. Não se dá ao espeito e, no extertor da sua ambição, mete-se por caminhos ínvios que, normalmente, são utilizados por pequenos líderes que perderam o norte e vêm  fugir-lhes pelos dedos os seus grandiloquentes anseios.

Seguro ansiava ser o Chefe de Orquestra. Mas nunca foi bom músico, quanto mais primeiro solista. Esteve sempre encoberto lá no meio da Banda mas, ambicioso e egoísta, tudo fez para ” arrebanhar”  os seus colegas prometendo-lhes posições de destaque na Banda se eles o elegessem chefe da mesma. E conseguiu lá chegar e foi realmente eleito. Mas a Banda não ganhou fama, nunca conseguiu ser considerada, nunca atingiu os grandes palcos e os consertos que deu foram ” pífios”. E ele mostrou-se um Maestro falhado e sem futuro. Que lhe faltou? Competência e atitude.  Carisma, em suma.

Mas ele continua a disputar terreno com o chefe da outra  malfadada  Banda. Que toca peças medíocres mas ele, dizendo querer tocar peças mais exigentes e empolgantes não mostra saber nem técnica. Ele e os seus acompanhantes são uns incapazes. Sabendo que teriam que tocar magistralmente a ” Tomada de Moscovo” ou a ” Cavalgada das Valquírias”  nem um ” Vira” conseguem tocar! Ele e os seus ” zelotes”.

Como o inefável António Galamba que, perante o irromper fulminante dos apoios a António Costa, desatou a disparar contra tudo o que mexe, acusando de conjurados todos os que os criticam : de António Costa, claro, o maior conjurado, passando por Daniel Oliveira, este promovido a especialista, por Clara Ferreira Alves, Pedro Marques Lopes e todo o ” Eixo do Mal”…a Pacheco Pereira, o Taliban mor, por todas as Câncios desta vida e pelo Expresso e seus jornalistas, todos mas todos, imbuídos dum espírito de vingança e vendidos a interesses obscuros, de origem camarária, que os querem destruir. A eles, os puros e legítimos representantes da Democracia : a dos IDIOTAS e dos Zelotes do Idiotismo!

Eles, os puros, os primatas das primárias : uma aberração. Eles os admiradores e irracionais seguidores de um profeta já morto e “morrido”, como dizia a minha neta!

Mas eu quero ser governado, bem governado: com razão e com verdade, com ambição e destemor, com sentido patriótico e comunhão, com sacrifícios, sim, mas com união, com desiderato e com caminho, com suor mas com justiça, com lágrimas mas com equidade, com respeito pela legalidade desde que para todos, com retrocessos que levem a avanços, com um caminhar solidário e com sentido. Estou disposto a isso tudo e por isso…

Apoio ANTÓNIO COSTA!

 

 

 

 

Advertisements
Standard

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s