Dia 26 de Junho: o Dia da minha MÃE!

Faz 85 anos a minha MÃE e, para nós é irrelevante a idade que perfaz. É a minha Mãe, a nossa Mãe, a Avó dos meus filhos e de todos os seus primos, a Bisavó dos meus netos e de todos os seus primos. A sua “Santa” Avó como todos eles dizem e sentem.
Tem o nome de CELESTE e quem lhe pôs o nome teve um sopro e uma inspiração Divina ao escolhê-lo, pois não poderia ser mais apropriado e indelevelmente a ela ligado: a toda a sua vida e a toda a sua consequência: CELESTIAL!
No ano passado, para a homenagear, transcrevi no Facebook um texto de António Variações, de uma conhecida canção dedicada a sua Mãe Deolinda de Jesus e onde texto e música completam a mais extraordinária homenagem que alguém pode fazer a uma Mãe! Alguns amigos que não leram bem pensaram ter sido eu a escrever: NÃO! Eu nunca conseguiria escrever coisa tão bela. O seu a seu dono!
Conheço a minha Mãe desde pequeno, como todas as pessoas e tivemos a nossa vida, diferente de todas as vidas, mas parecida com todas as vidas! E, em todos os poemas e todos os grande textos que li, a começar pela Mãe do GORKI, ou pela Mãe Coragem do BRECHT eu revejo a minha Mãe. Mas não chega pois acho que a minha Mãe teve sempre algo mais : aquela dimensão tão poderosa, feita de simplicidade e ingenuidade, mas de tanta pureza e dádiva que só entendo ao alcance de algum Superior Ser!
E os conceitos de bondade, de solidariedde, de respeito, de Amor íntegro e sincero, de preocupação, de sentimento, de sofrimento pelos outros, de defesa, de agregação, de singeleza e de quase santidade esgotam-se quando Dela falamos ou nos lembramos.
Chama-se CELESTE e é para nós seus filhos, seus netos e seus bisnetos de uma grandeza Celestial e nós, seus filhos, seus netos e seus bisnetos tivemos sorte, muita sorte mesmo em tê-la como Mãe, como Avó e como Bisavó pois ela, em toda a sua simplicidade imaculada, transporta tudo o que de bom pode a vida ter: tudo aquilo que pudermos supor ser uma boa pessoa, tudo aquilo que pudermos imaginar que alguém deve ser e tudo aquilo que sonharmos alguém poder ser, Ela é!
É tolerante e amiga e recorda de todos o que de bom têm e isso é suficiente. É compreensiva pela distância e não reenvindica a atenção. Não transporta para os seus os seus males e frustrações e compreende dele qualquer dificuldade. E orgulha-se de nós, de todos nós e em toda a nossa diferença somos para ela todos iguais.
Os netos afirmam que Ela tem uma ” santidade” que transparece e permanece pairando, atenta e diligente, sobre todos nós. Tal qual uma ” aura” que não se dissipa e se torna eterna pela sua bondade.
Faz 85 anos! Mas que interessa a idade se Ela é a nossa Mãe, a nossa Avó e a nossa Bisavó e a estrela de luz perene e intensa que nos ” obriga” a ser melhores pessoas? E que nos incentiva a ser como ela: desprendida do supérfluo e material, mas sempre presa e casada com os bons princípios?
Eu costumo dizer que Ela já há muito descobriu e conhece o caminho do Céu e da Eternidade. Mas ambos podem esperar pois Ela ainda cá faz muita falta, pois nos faz falta a sua presença inspiradora e a sua bondade desarmante. Precisamos dela connosco! E, também por isso, nós festejamos! E, para nós, como dizia Pablo Neruda, ela já foi coroada, já tem o seu diadema e refulge no seu trono de Rainha, a nossa Rainha!
Ai Mãe, como dizia o grande Poeta Vinicius de Moraes : ” Se todos fossem iguais a Você….!”
Parabéns de todos os seus filhos, netos e bisnetos, com todo o AMOR deste Mundo!

gregação

a dimensão poderosa

Standard

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s