AS JANELAS DO SEGURO

Tu assomaste à janela António. E isso é feio, muito feio e não se faz. Mas, mais ainda, tu assolapaste-te na janela. E isso não se faz António. Assomar à janela era coisa minha e eu merecia assomar. Tanto me preparei, eu que até as vertigens venci para, tal como o José Relvas, assomar e dali proclamar a mudança. A mudança que eu tanto estudei, que tantos anos levei a preparar e tu…eu merecia a janela António. Tu traíste-me e isso não se faz António. e isso é feio, muito feio. Tu és feio António. Não o deverias ter feito…fiquei aborrecido. Tu não notaste a minha tez e o meu ” biquinho”? Tu és mau António…

O ” Orico”, o ” Laranjas” e o ” Gambas” tanto insistiram para ir à janela do Rato, de cigarro na mão vê lá tu, e eu nunca permiti. A janela é lugar sagrado.E tu profanaste-o  e eu não merecia a tua traição. Tu assomaste e assolapaste-te à janela sem me perguntar António? Como um DDT ( Dono Disto Tudo) António? Deste um mau exemplo António. E isso não se faz…não se faz…só me apetece chorar…

Tu sabes que eu sou um bom rapaz António. Um rapaz com princípios, com meios e até com fins e nunca gostei de estar à janela, porque só está à janela quem não trabalha, quem não estuda e eu estudo. Eu estudo tudo e já fiz as contas todas, coisa a que quem está à janela não se dedica. E as contas dizem-me o que eu sempre disse sem precisar de fazer contas : que quando chegar a Primeiro não aumentarei Impostos. Coisa que tu, que te assolapas à janela, não és capaz de afirmar. Estás a ver António? Estás a  ver a diferença entre quem estuda e passa a vida à janela? E mais, se não for capaz demito-me e mando fazer um referendo para saber se devo ou não aumentar impostos…Só é assim responsável quem estuda, quem não se assolapa à janela. Esta é a nossa grande diferença e tu não tinhas o direito de te interpores. Foi muito feio António. Não se faz António…Eu tenho princípios António…

E sabes mais António : as janelas são inseguras, são sítios onde se vai respirar, dizem, mas eu nem tempo tenho para respirar…são sítios onde os viciosos vão fumar e eu…” vade retro”. São sítios de ” voyerismo”, de quem devassa a vida alheia.. são convites ao laxismo, não vês António? Por isso elas devem ser lugares sagrados, devem ser como altares que só devem ser usados para coroações, como a que eu mereço e tu António, tu profanaste a janela…e isso não se faz António. Os princípios não se aprendem à janela António. Tu és um impuro, um profanador. Tu e todos os outros que também assomam às suas janelas…

Está a ver António? Estás a ver? Depois dizem que eu sou rancoroso, que falo com azedume, que até sou de ódios…e é tudo por tua causa António! Quem te mandou ir para a janela respirar, tomar ar, quando devias era estar sentadinho  na tua cadeira e deixar o resto para mim, que me fartei de estudar, de me preparar e me concentrar no objectivo que mereço : chegar à janela? Eu não merecia tamanha traição António…

E tu sabes bem António que as janelas, locais sagrados e últimos, são figuras de estilo e é para isso que existem e não para serem assolapadas. Por isso dizemos que se abriu uma ” janela de liberdade”, uma ” janela de oportunidade”, juma ” janela de esperança”…percebes António? Só para isso. Tu não percebes António que quando abres uma janela se faz corrente de ar e tu podes constipar? Tu não te apercebes do perigoso que isso é? Tu não vês António?

Porque vais para a janela António? Porque dás tão mau exemplo? Porque as ” cantadas” e as ” serenatas” são feitas para a menina que está à janela com o seu cabelo ao vento? Porque as janelas são portas abertas para o mundo? Porque das janelas se abarca a cidade, se lobrigam as pessoas, se vêem os pássaros chilrear, as pombas voar, as pessoas a passear e os carros a estacionar? Tretas, só tretas… é laxismo, puro laxismo. E um mau exemplo, em suma. E fica-te mal, fica-te muito mal, António…

Eu por mim vou fechar todas as janelas. Não são precisas as janelas. Só quero uma quando for coroado. Quem vai para a janela é porque não trabalha! E as portas? As portas também! Quem sai pela porta é porque se ausenta, é porque sai e não trabalha. Mas quer entrar? Não devia ter saído. Vou fechar as portas também…as da frente, está decidido.

Porque sabes António, eu vou-te contar : eu tenho a dos fundos e por essa os meus entram e saem com discrição e à vontade…as minhas portas do fundo estão sempre abertas…

Standard

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s