FOI BONITA A FESTA, JOCA!

Foi uma festa bonita, não foi JOCA? Eu ia dizer que te escrevia para te contar como foi mas, para quê se tu estiveste lá? Vou-te só dizer do que sentimos.

Os teus amigos e parceiros de juventude e de sempre fizeram-te uma homenagem e todos sentimos que tu marcaste presença, que estiveste lá, em cada rosto, em cada olhar humedecido, em cada esgar inconformado e que pairavas, deambulavas de mesa em mesa e todos te sentiamos presente.

As imagens da tua bravura encandeavam a nossa admiração e todos sentíamos que, perante tanto optimismo e valentia, tu continuavas a lutar contra o medo. Naqueles rios agrestes, onde a água é rodeada de paredes em granito e por elas desce intempestiva e descontroladamente e onde as espumas tenebrosas se transformavam em fumo, tu teimavas em desfazê-las com força e tenacidade, superando-te e superando-as. E tu estavas ali!

E tu rondavas aquela enorme sala apinhada de toda aquela gente que te amava e que o teu sorriso desarmava. E aquele teu sorriso ficou, permaneceu e irradiou sobre todos como uma coisa bonita.

A tua canoa sobrevoou-nos quando reapareceste vindo das entranhas daquelas águas turbulentas e tenebrosas, quando desceste aquele precipício de água feita turbilhão e com barulho de trovões e o calafrio que nos causaste transformou-se em ribombar de sorrisos. Ele conseguiu, todos dissemos! Dizem que são águas bravas. Qual quê? Bravo és tu que as enfrentas!

O teu punho erguido sempre que vencido o difícil obstáculo, o teu grito de alegria plasmado nos teus braços de aço e o “V” da vitória feito com orgulho desmedido levam-nos para uma dimensão de superioridade e de intangibilidade. E todos nós nos empolgamos com a tua persistência, comungada por colegas e amigos da mesma luta e todos sentimos por que és tão querido e amado : porque a comunidade e a partilha são para ti coisas com sentido e a tua entrega às causas disso é prova.

Tu rondaste aquela mesa onde estavam os teus companheiros da JS e inspiraste a Margarida. Tu estavas ali e disseste-lhes que ser Jovem é tudo isso: é entrega, é partilha, é ter causas, é ir em frente e não ter medos, é viver, é gostar, é amar, é rir, é conviver, é trabalhar, é ter desígnios, é ter vontades, é ultrapassar obstáculos com um sorriso, como tu fazes quando vences aquelas águas envolvidas em penhascos com toda aquela perícia dos fortes.

Tu estavas ali que eu bem te vi. Nos olhos marejados do Duarte e nas furtivas lágrimas da Andreia, ali mesmo ao meu lado. Eu vi-te ali e do outro lado e em frente dizendo…Presente! Noutra dimensão mas presente. Na dimensão da AMIZADE!

Foi bonita a festa, não foi JOCA?

Standard

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s