A NOSSA MÃE FAZ HOJE ANOS

A Nossa MÃE faz hoje anos e perfaz nove décadas de Vida!

Vai-se notando alguma curvatura ao peso de tanta idade, algum refluxo de antigas memórias e alguma fragilidade resultante de uma vida inteira de pequenas e grandes doenças. Desde que me conheço que recordo a Nossa MÃE tomando medicamentos para acorrer a doenças várias, numa primeira fase sendo uma quase cobaia de experimentações farmacêuticas, depois já com alguma ciência concreta e nos últimos anos em fase de manutenção e apoio.

Tudo deixa marcas mas há coisas que são permanentes e sempre se mostraram imutáveis: a sua graciosidade singela, a sua incrível luminosidade, a sua lisa pele imune às agruras dos tempos e a sua intemporal bondosa ternura para com todos.

Nunca pela sua cabeça passou qualquer sentimento malévolo e a sua suprema satisfação é ver todo o mundo bem. Sabemos que sofre silenciosamente com este mesmo mundo e só a sua crença e educação afagam qualquer sentimento de revolta.

Nasceu na época da Grande Depressão numa aldeia onde em Depressão e com a Depressão se vivia pois, tal como a grande maioria, nasceu no nada e sem nada. Como tanta e tanta gente nasceu para sobreviver pois só sobrevivia quem essa sorte tinha.

Mas na Nossa Mãe era bela, era de uma beleza singela mas pura e genuína e o Nosso PAI dela se enamorou. Era aprendiz de alfaiate, músico amador e superiormente inteligente. Também ele nasceu no nada e com nada. Mas tinha essa auréola que fazia dele uma pessoa diferente e foi na Nossa MÂE que viu a Mulher que lhe faria companhia no projecto da sua vida e, como era normal nesses tempos, casaram cedo, com vinte anos.

Vivia-se para sobreviver e quem nada tinha alugava uma leirita para colher o necessário à sobrevivência e endividava-se se queria ter onde morar. Mas como o arrecadado nunca chegava os Homens partiam. Assim partiram nosso Avô e tios e ficaram as mulheres e, assim, a nossa Avó tornou-se, ainda na meia idade, numa viúva com o marido vivo. Vivo mas longe, muito longe, nas recônditas terras do Brasil.

Mas o Nosso Pai tinha outros planos e foi para a Guarda Fiscal e a nossa MÃE acompanhou-o sempre enquanto éramos pequenos e, deste modo, conheceu outras terras, outras gentes, outras realidades, outras vidas, muitas delas ainda mais difíceis e outros pensares e com o nosso PAI desenvolveram esse projecto comum que é a Nossa Família, uma família decente, simples e determinada à sua imagem e a quem, com sacrifícios tremendos e prolongados pretenderam, lutando contra a lógica vigente, dar -nos cultura e saber.

E a nossa MÃE foi durante toda a nossa vida um esteio de sabedoria e resistência na muito difícil arte de gerir o que nunca sobrava.

Para além dos aspectos normais decorrentes da própria vida esta dádiva é e será sempre inolvidável para todos nós e por isso celebramos hoje uma Vida de entrega e Amor. Uma vida de dádiva sem limites, uma Vida realizada.

PARABÉNS Nossa MÃE, nossa Patrona e nossa Luz. Mil beijos lhe damos, mil beijos de agradecimento e de reconhecimento. Mil beijos de admiração e respeito. Mil beijos de indizível AMOR.

PARABÉNS!

Standard

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s