O RONALDO e o CALIBRE!

E, já agora, a atitude, também podia acrescentar.

Todos sabemos que o Ronaldo é para lá de rico e eu diria até que é um tipo a quem sai todos os anos o Euromilhões! Pela minha bitola até lhe sai todos os dias! E, por isso, ansiando como anseia manter-se na crista da onda, é-lhe exigido algo mais que a outros não se exige, esses outros a quem não sai todos os anos o Euromilhões, mas apenas aquela “raspadinha de pé-de-meia”! Pronto, concedo: a alguns essa “raspadinha” sai todos os meses…

Mas eu sinto o Ronaldo um jogador aburguesado, não que não o possa ser, não porque o veja deslumbrado e desligado, não que não lhe note mais saber estar e competência, nada disso, mas porque já não lhe sinto a mesma centelha, o mesmo pundonor e a mesma exigência. Sinto-o um tanto ou quanto descalibrado!

A ver se me explico : É que sinto que Ronaldo já não é o mesmo Ronaldo a que desde há muito nos habituamos. Eu sei que muito dificilmente o poderia ser para sempre, mas sinto que, de há uns tempos a esta parte, lhe vem faltando sempre algo e esse aburguesamento é visível. Ele falha agora com muita facilidade, marca um livre de tempos a tempos, tem um remate potente quando o rei faz anos e nota-se-lhe cada vez mais a falta daquela exigência pessoal que ele assumia como sua marca. Sinto-o cada vez mais descalibrado!

Mas como se nota essa falta de calibre? Fácil: Há uns anos Ronaldo falhava um remate ou um golo e desfazia-se em raiva. Agora? Agora falha e sorri. E sorri como se não fosse culpa sua, nada lhe estivesse a sair bem e apenas a sorte lhe esteja a fugir…

Ele agora está em frente de um defesa e, há uns anos, partia para cima dele, driblava-o, fintava-o, e ou rematava ou fazia um passe letal. Agora? Agora baila diante do defesa, faz duas ou três piruetas, mais um número circense e depois, com um habilidoso toque, passa a bola para trás. E o colega que a bola recebe, seguindo o seu exemplo, passa-a para outro companheiro ainda mais atrás que, por seu turno, a passa para o defesa ao lado, que passa ao outro, este ao lateral, que depois passa ao interior, que lateraliza mais uma vez, para a bola chegar novamente ao Ronaldo, entretanto mais descaído. Que perda de tempo, my god…

A nossa Selecção perde demasiado tempo com o inútil e Ronaldo é demasiadas vezes o primeiro a concorrer para isso. Não é impunemente que li hoje num rodapé de uma TV que assim, com esta atitude e este empenho, Ronaldo verá a Bola de Ouro por um canudo, como cá para cima se diz, em detrimento desse “Messe”, que passa o jogo a jogar à Ronaldo mas que, na hora certa, tem uma centelha que o diferencia. E eu, não por ser Português, penso que facilmente Ronaldo lá chegaria. E bastar-lhe-ia afinar um pouco mais o seu “calibre”!

Nós não pedimos tudo ao Ronaldo, e isso seria impossível, mas exigimos-lhe um pouco mais. Ele não é sagrado, como nada é sagrado, mas tem obrigações, obrigações que derivam do seu estatuto e de uma postura assumida de capitão e agregador. Tem já trinta e um anos…Já? Que é isso mais que não ser ainda um jovem…?

Ronaldo não pode fazer que faz fintas e depois passar para trás. Isso não é nada. Ronaldo não pode falhar o que ontem falhou e falhar sempre como ontem falhou. Ronaldo não pode insistir em marcar sempre os livres dos quais nunca nada resulta. Porque não deixou marcar Raphael Guerreiro aquele último livre que nos poderia dar a vitória. Porque não assumir que está descalibrado?

Eu sinto que o calibre lhe vai fugindo e não vejo muito desejo seu em reavê-lo. E o calibre, principalmente quando vai faltando aquele “power” é, se bem me entendem, o mais importante. Ele é a medida certa e segura, a dimensão correcta, a afinação perfeita e o sublime balanço entre a potência e a técnica. É isto que lhe vai faltando. Já acerta menos e depois sorri. Mas sorri porquê? Por já não possuir esse perfeito calibre e as pessoas pensarem que ainda o tem e que apenas as coisas não lhe saem bem?

É chato um tipo ir perdendo o calibre, todos sabemos, mas é natural, como natural é também no Ronaldo. Mas ele tem trinta e um anos, que diabo! E dizem que é o melhor do mundo. Em cuecas?

Um conselho, para rematar: Desvia-te Ronaldo, organiza-te meu, muda de lugar, vai para o lugar aonde ainda te possas superar, onde podes fazer uso da tu altura e do teu poder de elevação, do teu poder de antecipação e decisão, a avançado centro, esse lugar para onde ninguém temos com o teu calibre, esse sim um lugar onde ainda tens a calibragem em ordem.

Era um favor do caraças que nos fazias, a nós e ao Fernando Santinho, coitado, que tanto deve rezar para que o ouças… Caramba Ronaldo, ouve o Homem…

Standard

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s