WHAT DID YOU LEARN IN SCHOLL (today)? ( Republicação corrigida)

Nota introdutória: Eu tinha já há uns tempos escrito este texto, que publiquei mesmo no meu Blog mas, quando o tentei partilhar, fui aconselhado a refazer alguns parágrafos, porque eram demasiado longos, péssima característica minha, talvez influenciado pela análise dos Lusíadas que aprendíamos no Liceu, onde tínhamos que ir buscar uma frase inicial para dar sequência ao raciocínio, ou igualmente do Latim onde a última palavra dava sentido às restantes, e que afastaria, desde logo, qualquer leitor menos paciente…

Aceitei a critica e resolvi refazê-los, mantendo, no entanto, a sua coluna vertebral. A ideia é a mesma mas, perante as últimas declarações de guerra aos “midia” por Trump, ainda mais se impõe!

Vamos então ao texto corrigido!

A propósito do slogan de Trump “To make America great again”, isto é, a potência hegemónica mundial que outrora já foi, eu fico perplexo com o que isso possa querer dizer, que não seja pensar que quem o afirma ou não vive neste mundo ou pensa ainda que a globalização nunca ocorreu e que os EUA, pese a sua economia, não sofrem de uma debilidade financeira tão gritante que, sendo a China detentora de quase 40% da sua Dívida Pública, um só espirro seu a faz desabar…

E lembrei-me de uma velha e antiga canção, que dá título a este texto, escrita em 1964 por Tom Paxton e que Pete Seeger celebrizou e que, no final do texto, virá transcrita.

E lembro isto a propósito também da recente “guerra” de Trump aos “Midia” que, no meu entender lhe vai sair bem cara pois, tendo sido ela mesma, pela sua passiva acrítica, responsável pela sua impunidade, poderá vir a ser ela mesma a obstruí-lo também. A ver vamos…

Mas tudo isto resulta de toda uma mentira que aos cidadãos Americanos ensinavam e que continuam a ensinar-lhes nas  Escolas que resulta a perplexidade minha e de muitos perante o desconhecimento do mundo e da sua história por parte de uma grande massa de Americanos médios que, aliando o seu desconhecimento a um exacerbado nacionalismo e patriotismo, que fazem deles seres egocêntricos e individualistas que só reconhecem e conhecem o seu pequeno território ou estado, vem o essencial apoio a gente como Trump, bem como a outros líderes da extrema direita emergentes na Europa, o que remete, sem dúvida, no meu entender, para o que lhes ensinam e nelas aprendem ou, pura e simplesmente, não aprendem. Nem na Escola nem em casa.

Ensinam-lhes que eles, os Americanos, donos de todos os “super Heróis” da Marvel, sempre foram os salvadores do mundo e mesmo tendo perdido guerras, como as do Vietnam, Afeganistão ou Iraque, nem por isso deixaram de o pensar e daí tirarem as suas ilações. A América só existe para fazer o bem e, mesmo perdendo, eles são heróis.

É esta America “great again” que Trump quer de volta, a dos Americanos que nunca perdem. E a minha e nossa perplexidade tanto maior é quando, reconhecendo ser a América o maior fazedor de elites nas áreas das ciências e do conhecimento, elas próprias são depois engolidas por um “sistema” de dependências que lhes tolhem a liberdade de escolha. Refiro-me às multinacionais e ao sistema segregacionista do salve-se quem puder e vença-se a qualquer custo. E tudo isto com uma naturalidade que arrepia, como a eleição de Trump…

Mas há uma outra América, uma América letrada e progressista, que não vive de costas voltadas para o mundo, mas que vive nas costas, tanto este como leste, que vota Democrata e que é crítica deste sistema, do qual resulta uma América dual, mas se sente impotente perante tanto autismo.

É pungente para mim que, mais de cinquenta anos depois, se constate que, mesmo aqui em Portugal, em colégios privados e elitistas, se ensine o egoísmo e não a solidariedade, a supremacia racial e de estatuto social e não a integração e a igualdade e que, no fundo, nada se aprenda com a História!

 

O QUE APRENDESTE HOJE NA ESCOLA, meu menino?  (Tradução livre e minha)

O que aprendeste hoje na Escola , meu querido menino?

Aprendi que Washington nunca disse uma mentira

Aprendi que os soldados raramente morrem

Aprendi que toda a gente é livre

Foi o que o Professor me disse…É isso que aprendi hoje na Escola

 

E hoje, o que aprendeste hoje na Escola, meu querido menino?

Aprendi que os políticos são nossos amigos

Aprendi que a justiça nunca acaba

Que os assassinos morrem pelos seus crimes, mesmo que só cometam um erro, às vezes

Foi o que aprendi hoje na Escola…Foi isso que eu aprendi na Escola

 

E hoje, meu menino, o que aprendeste hoje na Escola?

Aprendi que a guerra não é assim tão má

Aprendi acerca do quão grandes nós fomos

Lutamos na Alemanha e na França

E que algum dia poderei ter a minha chance…é o que aprendi hoje na Escola

 

E hoje o que aprendeste na Escola, meu querido menino?

Aprendi que o nosso governo deve ser forte

Que está sempre certo e nunca erra

Que os nossos lideres são os melhores de todos

E assim os elegemos uma e outra vez, vezes sem conta…

Foi isso que aprendi na Escola hoje…Foi isso que aprendi hoje na Escola.               

 

https://youtu.be/tHI5NIlD6aU                                                        

 

Standard

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s