ACUSANDO e ACUSANDO-O.

Caro Senhor Pedro Passos Coelho. Vou trata-lo assim porque não quero seguir esse hábito estranho de chamar Doutor a qualquer um e cair na tentação de lhe chamar Senhor Licenciado que, apesar de tudo e ao contrário do seu amigo Relvas, é o que é. Se o chamasse Doutor, que não é, ou Senhor Licenciado, que nunca ouvi a ninguém chamar, eu aí estaria a obliterar e a querer ser como os outros. Não sou! Mas, sabendo dos usos e costumes, acho que mais vale chamá-lo por Senhor do que por “ Licenciado”, que é aquilo que realmente é! Estamos acertados?

O Senhor pode achar estranho o título deste texto/carta, dirigido (a) a si, exclusivamente a si, mas o Senhor sabe, com certeza que sabe, que há na língua portuguesa palavras “homófonas” e “ homógrafas” que, tendo o mesmo som e a mesma grafia, querem dizer coisas diferentes. E o verbo “ Acusar” é uma delas.

Então “ Acusar” pode significar a confirmação de alguma missiva, de algum Mail, de algum recado, de alguma proclamação ou discurso, de algum conselho ou aviso ou, também,  de medidas que são por si anunciadas e depois plasmadas em Lei. Ou pode também significar incriminação, denúncia ou atribuição de culpa : acusação, portanto!

Feito o preâmbulo e esclarecida a questão eu venho por este meio ACUSAR ter recepcionado tudo, mas mesmo tudo, o que o Senhor proclamou antes mesmo de ser Governo e o que, depois de ir ao pote, realizou. ACUSO, depois de ter esquecido tudo o que prometeu, ter constatado ter feito exactamente o contrário, aceitando o programa da TROIKA como seu programa e, de tão curto e benevolente ele ser, ir para além dele. Tudo isso eu ACUSO ter ouvido e lido. ACUSO também ter escutado as suas promessas de “ viragem”, de que ano seguinte é que era, depois é que, neste ano é que vai ser e, finalmente , no próximo ano, a promessa da redenção ! ACUSO ter recebido essas suas promessas de viragem, que o seu Ministro da Economia, Pires de Lima, o dos milagres, tão bem exacerba a ponto de, não tendo conseguido qualquer investimento externo e, sem mais que usar, utilizar os promovidos pelo Sócrates  e, depois, sem mais argumentos que não sejam a sua pequenez e ignorância, afirmar ser SÓCRATES e responsável por tudo…Coitados.  Que  vazio de ideias, meu Deus!

Mas, feito este preâmbulo, ACUSO e constato também a sua permanente e exaustiva preocupação de, nestes tempos pré eleitorais, tentar apagar da nossa memória estes fatídicos últimos quatro anos do seu governo, chamando à colação o sempre eterno Sócrates e remetendo tudo o que de mal o Senhor fez e executou para a responsabilidade passadas do cujo. Passar, portanto, uma esponja nestes quatro últimos anos, fazer de conta que não existiram e reportar a penúria actual para quatro anos atrás. Onde…

…Onde eu ACUSO ter ouvido o Senhor Pedro afirmar que sabia de tudo o que se passava, disposto a dar o seu contributo, que deu nos primeiros PEC’s, a dizer depois que já não dava e ao dizer que estava preparadíssimo para governar quando o DDT da altura, Ricardo Salgado, reuniu a Banca e mandou fechar a torneira e o mandou ir ao pote. ACUSO saber disso tudo.

ACUSO também ter ouvido todas as suas promessas, com estes ouvidos que a terra há-de comer. E a VIRAGEM, a primeira viragem da sua governação, quando começou a fazer tudo ao contrário! ACUSO a alegria com que saudou a TROIKA e o seu programa, que adoptou como seu, indo até para além dele, e o desplante com que mais tarde começou a sacudir a água do capote dizendo não ser de sua responsabilidade nem ter sido o Senhor que a chamou. ACUSO tudo isto ter ouvido da sua boca, para além de estar documentado. E ACUSO ter visto, ouvido, lido e sentido o seu feroz ataque, ataque nunca antes visto, à Classe Média, aos Funcionários Públicos, aos Pensionistas e Reformados, aos detentores do Rendimento Mínimo, aos Desempregados etc, etc, etc….

E, depois de tudo isto, ACUSO ter reconhecido em si um ROBIN DOS BOSQUES dos tempos modernos mas…ao contrário! É que enquanto o de Sherwood roubava aos ricos para dar aos pobres o Senhor roubou aos pobres para dar aos ricos. Como? Pelo roubo fiscal continuado para pagar os Juros aos credores. É que cada vez pagamos mais Juros e Comissões aos nossos beneméritos credores : Mercados e Troika que, como o Senhor diz, nos salvaram. De quê? Da bancarrota, por sermos despesistas, gastadores e vivermos acima das nossas possibilidades! Mas agora devemos mais? Isso é pormenor! O que interessa é que nos emprestam. Para quê? Para lhes pagarmos Juros, cada vez mais Juros! E quem paga? Ora, quem paga! Os mesmos, os de sempre, os que não têm Offshores, os que não pagam IRC na Holanda ou Luxemburgo, os que ganham o seu ordenado e vêm o IRS sempre a crescer…

ACUSO e volto a ACUSAR ter recebido e sentido todos esses aumentos e ter visto bateres sempre nos mesmos. E a DESPESA, a célebre Despesa, que eu ACUSO tê-lo ouvido dizer que era para ser cortada nas suas supérfluas gorduras, como está ela? Na mesma, o Senhor não fez nada: aumentou. Mas ACUSO ter visto o Governo a que preside a seguir o caminho fácil : cortar nos vencimentos e prestações sociais. Que eu ACUSO saber ser a parcela mais significativa mas, no entanto, representativa do que é o cerne da Função do Estado. Cuja Reforma eu ACUSO saber que não fez, como havia prometido. E, mais uma vez, ACUSO a brincadeira a que se deu quando entregou a sua responsabilidade ao Paulo que, displicentemente, afirmou ter sido feita. Como? Com os cortes que fez! ACUSO o seu desplante.

Mas o Senhor, além de ROBIN DOS BOSQUES dos ricos, tem também demonstrado aptidões não despiciendas para alguns desportos. Por exemplo o Motociclismo, a ponto de o achar quase um Valentino Rossi. Porquê? Pelas suas constantes Viragens! Eu fico a tremer quando vejo “ IL DOCTOR” a fazer aquelas viragens na sua Moto, com esta e o seu corpo colados aos chão, a uma velocidade estonteante e depois ambos erguerem-se e continuarem para nova Viragem. Ele são as curvas e o Senhor são os anos : cada ano nova Viragem! E esta, a deste ano, é que vai ser : um primor de execução! Mas não só neste Desporto. Também num outro, e este bem difícil, o ALPINISMO, o Senhor tem demonstrado ser exímio: o Senhor consegue subir tudo! O Desemprego, a Dívida, os Juros pagos, a Pobreza, a Exclusão, a Emigração, o IRS, o IVA, o IMI… mas, tem graça, aliás não tem graça nenhuma, tudo o que não deveria subir!

ACUSO tudo isto ter visto, ter lido, ter ouvido e ter observado ao longo destes quase quatro anos que agora, ao aproximar-se a hora da verdade, o Senhor tenta que nós esqueçamos terem existido. E o senhor assobia para o lado com o caso BES, canta uma ária dedicada ao caso PT e diz que são empresas privadas e, portanto, que se amanhem…e, por isso, eu volto a ACUSAR ter escutado, lido e ouvido tudo o que propôs com aquela sua voz de actor de aldeia que, quando declamam, vão em crescendo, em crescendo e acabam baixando abruptamente no final da frase. É assim também o Senhor e, talvez por isso, o La Feria não o contratou.

Mas eu, para que não me acuse de só o tentar denegrir, vou ajudá-lo! Vou ensinar-lhe uma maneira eficaz de cortar na despesa! Para já em dois sectores adjuvantes : nas FORÇAS ARMADAS e nas FORÇAS DE SEGURANÇA! Não esperava pois não? Então siga:

  • FORÇAS ARMADAS. Para quê Exército meu Senhor? Que é para defender a Soberania Nacional? Está a brincar? Ora veja: a EDP foi-se; a REN foi-se; a CIMPOR foi-se; a ANA foi-se, a PT foi-se ou vai-se…onde é que estava o Exército que não defendeu estes baluartes da Soberania Nacional? E a Força Aérea que os deixou cá entrar? E a Marinha que nem os submarinos utilizou? Ao menos para os atemorizar! Ah, o Senhor diz também que é para defenderem as nossas fronteiras! Mas eles entram à vontade meu Senhor! Mas que raio virão cá buscar se já foi tudo? A nossa Dívida? Dispensam.  Os Jerónimos? Pesam muito! O Palácio de Belém? Com aquele inquilino? Olhe, mande mas é os Generais, os Almirantes, os Contra também, os Coronéis, os Brigadeiros… mande-os todos p’rá Reforma que eles depressa se vão. Já viu a poupança que vai ter?
  • FORÇAS DE SEGURANÇA. Metade estão dentro das Esquadras a fazer tabelas de serviço, a tirar cafés e a jogar às Damas! E a fazer algumas notificações! Tudo para a rua! Ou p’rá Reforma. O que não se poupa! Contrata-se “ Outsoursing”, não é o que fazem todos? O Senhor já alcançou a Poupança que isto implica?

Por isso é que, depois de tudo isto ACUSAR ter ouvido, ter lido e ter constatado O ACUSO!

E ACUSO-O, a si ao seu Governo e à sua maioria com todos os adjectivos que o Abecedário consiga. Mas eu, cidadão cordato, sossegado, cumpridor dos meus deveres, conciliador e contido, com as folhas fiscal e criminal limpas, não vou usar adjectivos impróprios : só os que o Dicionário contemple e nem sequer todos. Assim, seguindo o Alfabeto,

ACUSO-O a SI, a este GOVERNO e a esta MAIORIA de:

  1. Abstracção, Amadorismo e Arrogância.
  2. Boçalidade, Bestialidade e Bravata.
  3. Conformismo, Capitulacionismo e Cinismo.
  4. Desfaçatez, Dissimulação e Descaramento. E de ser:
  5. Estarolas, Enganador e Emproado.
  6. Fanático, Fundamentalista e Fantasioso.
  7. Gabarolas, Grandioso e Guloso.
  8. Habilidoso, Hipócrita e Hostil.
  9. Incompetente, Insensível e Insolente.
  10. Justicialista, Jagunço e Javardo.
  11. ……..
  12. Leviano, Lastimoso e Lamurioso.
  13. Malabarista, Mesquinho e Medíocre.
  14. Negligente, Nefasto e …Nada.
  15. Opaco, Obstruído e Oportunista.
  16. Prepotente, Pretensioso e Pedante.
  17. Quadrado, Quirómano e… Quejandos.
  18. Rancoroso, Recalcado e Relapso.
  19. Subserviente, Sobranceiro e Soberbo.
  20. Tibieza, trapalhice e Traquinice.
  21. Ultrapassado, Ultrajante e Ultramontano.
  22. Velho, Verdugo e Vendido. E de:
  23. ….
  24. Xanax precisar
  25. ….
  26. ZERO valer!

E chega!

Standard

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s